sábado, 27 de março de 2010

Riacho Doce










Autoria: Aguinaldo Silva e Ana Maria Moretzsohn
Colaboração: Márcia Prates
Direção: Paulo Ubiratan, Luiz Fernando Carvalho e Reynaldo Boury
Direção geral: Paulo Ubiratan
Período de exibição: 31/07/1990 – 05/10/1990
Horário: 22h30
Nº de capítulos: 40

Elenco:
VERA FISCHER - Eduarda
CARLOS ALBERTO RICCELLI - Nô
FERNANDA MONTENEGRO - Vó Manuela
HERSON CAPRI - Carlos
LUIZA TOMÉ - Francisca
LÚ MENDONÇA - Hermínia
NELSON XAVIER - Capitão Laurindo
EWERTON DE CASTRO - Silveira
BETH GOULART - Helena
RÔMULO ARANTES - Julião
SUZY RÊGO - Cristina
ROBERTO FROTA - Juca
ANA ROSA - Zefa
PEDRO VASCONCELOS - Lucas
OSMAR PRADO - Neco de Lourenço
SEBASTIÃO VASCONCELOS - Fabiano
JULIANA MARTINS - Dora
EDUARDO FELIPE - Chico
CHIQUINHO BRANDÃO - Pedro
VALÉRIA ALENCAR - Luzia
DENISE MILFONT - Teresinha
JOFRE SOARES - Zé Divino
ADRIANA CANABRAVA - Miguelina
ALETHEA MIRANDA - Elvira
FERNANDO JOSÉ - Eleutério
JOÃO PAULO JR. - Cicinho
LUÍS MAÇÃS - Dr. Alfredo
FÁBIO JUNQUEIRA - Frei Hans
FRANCISCO MILANI - Delegado


Trama:
- Inspirado no romance homônimo de José Lins do Rego, Riacho Doce se passa em um lugarejo do Nordeste, cenário de uma envolvente história de paixão entre o nativo Nô (Carlos Alberto Riccelli) e Eduarda (Vera Fischer).
- Local de vida simples, cuja atividade principal é a pesca, Riacho Doce tem Vó Manuela (Fernanda Montenegro) como uma respeitada líder espiritual da comunidade, que pretende que seu neto Nô herde seu lugar. Dotada de poderes místicos, ela não admite o envolvimento do neto com mulheres e, por isso, faz com que ele feche seu corpo para o amor. Todas que se aproximam de Nô ou são amaldiçoadas, ou se suicidam.
- Em meio a esse contexto, o casal sulista Eduarda e Carlos (Herson Capri) chega à cidade de pescadores com interesses distintos. Carlos pretende resgatar a carga de um navio afundado, o que provoca suspeita entre os moradores. Já Eduarda busca encontrar algo que lhe dê sentido à vida, em função das crises existenciais pelas quais passara. A moça já havia, inclusive, tentado suicídio.
- Desafiando os poderes da autoritária Manuela, Eduarda e Nô se envolvem. Para se manter unido, o casal tem que enfrentar inúmeros obstáculos, culminando em um desfecho emocionante. Após ser envergonha em praça pública por Vó Manuela, Eduarda é acusada de ser adúltera e de desvirtuar Nô de seu destino. O povo de Riacho Doce, incitado por Manuela, começa atirar pedras em Eduarda, que foge protegida pelo amado.
- Nô e Eduarda fogem em um barco e passam algum tempo no mar até encontrarem um local seguro onde o amor de ambos, enfim, possa ser vivido sem quaisquer ameaças externas.
- Assimilando a perda do neto como morte, Vó Manuela toma Cicinho (João Paulo Jr.), filho de Hermínia (Lu Mendonça) para si, e fecha seu corpo, assim como fizera com Nô.


Produção:
- Produzida e exibida em tempo recorde, sem todo o roteiro ainda pronto, a minissérie foi ao ar com imagens gravadas em Fernando de Noronha e na praia de Carne de Vaca, em Pernambuco.

Curiosidades:
- Em muitas cenas da minissérie foi explorada a sensualidade dos protagonistas, fato que gerou polêmicas sobre a nudez na televisão. A minissérie provocou discussão em alguns setores da imprensa e no meio artístico.
- Riacho Doce foi reapresentada entre abril e maio de 1991, no Vale a pena ver de novo. Em função do horário (13h30), as cenas de nudez foram cortadas.


Trilha sonora:
- Riacho Doce contou com a sonoplastia de Guerra Peixe Filho e a produção musical de Mariozinho Rocha. A trilha da minissérie incluía as canções O bem e o mal, de Danilo Caymmi, e Flor da idade, de Bebel Gilberto.

0 comentários: